3 de out de 2012

Obesidade é doença!

É com muita indignação que crio este blog! Sabe, pensei, pensei, e resolvi que quero desabafar com quem quiser ler, quero ter contato com pessoas que sofrem os mesmos preconceitos e discriminações que eu passei e passo, pelo fato de estar muito acima do peso.
Nós, obesos (não generalizando), tentamos nos esconder, através de roupas largas (até porque é difícil encontrarmos algo que sirva perfeitamente), nos escondemos dos amigos, colegas, só que me caiu a ficha, mais ou menos em Fevereiro deste ano, que não tem como esconder uma pessoa com cerca de 100kg. Além do mais, hoje eu descobri que aquela velha frase "Você é o que você come!", é a mais correta para me descrever.
Passei anos no efeito sanfona, vou resumir a história. Digamos que nasci e cresci saudável, praticando esportes, comendo até que bem, aí vieram as alergias os corticóides e abalou o meu mundo, consequentemente meu metabolismo também. Lembro-me que com 10 anos, eu já era considerada gordinha, e já tinha uma noção disso, mas ia na piscina, na praia, brincava, usava short. A coisa só piorou quando eu fiz 12 anos, já não tinha amizades (verdadeiras), e descontava na comida. Minhas amigas já estavam namorandinho, usando roupinhas da moda, e eu, descontrolada, só sabia esperar a minha mãe chegar do mercado no sábado para devorar, não necessariamente nesta ordem, mas nesta quantidade: 01 pacote de chips, 01 pacote de biscoito recheado e digamos que uns 500 ml de refrigerante. Tudo isso antes do almoço. O tempo passou, e o engorda e emagrece começou, os traumas também surgiram.
Parece que foi ontem, que tive coragem de subir na balança, tinha 14 ou 15 anos e me pesei na farmácia em frente a casa da minha mãe, e o ponteiro marcou 73kg, para os meus 1,65 m. Pensei comigo, beleza até que não é tanto, vou pesar 60kg.
Ótimo! Maravilha! Determinação adolescente! Bullying! E tudo mais! Em 3 meses cheguei aos 60 kg, nem acredito usando calça tamanho 40, blusinhas P, e junto veio a depressão, obsessão em ser magra.
Só consegui desencanar aos meus 17 anos, quando resolvi fazer faculdade de Nutrição. (É! Nutrição!)
Para minha surpresa, fui uma ótima aluna, esforçada, empenhada, conclui o curso nos 4 anos previstos e com nota 100 no TCC. (Uau! Parabéns pra mim!)
Até então tudo bem, oscilei esses 4 anos de graduação com 60 até 66 kg, tentando me manter saudável, pratiquei atividade física, quase não ficava em casa, então não tinha muito tempo de ficar deitada no sofá comendo (mal de muitos obesos).
Enfim me formei, e já com namorido firme :} veio a realidade do desemprego! Haha, ilusões da vida, achava que iria sair da faculdade, com ofertas de emprego batendo em minha porta, doce ilusão. A coisa apertou e meu pai me deu a oportunidade de trabalhar com ele vendendo roupas na loja dele, enfim, eis que eu me senti diminuída demais, incapaz demais, para tentar algo na minha área, admito que a depressão tomou conta de mim mais uma vez, não tinha vontade para sair da cama de manhã, nem rever antigas amigas, me isolei do mundo.
Apesar desse isolamento, muitas coisas boas aconteceram, fiquei noiva, hoje moro com meu noivo já faz um ano (esperamos casar na igreja em 2013), tenho casa própria (financiada hehe), e tenho uma lojinha pequena de roupas. Me sinto até que satisfeita, queria mesmo trabalhar como nutricionista, mas a gulodice só me atrasou.
Resultado: em 3 anos consegui engordar 35kg, ou seja, em Fevereiro de 2012, tudo ficou tão claro na minha cabeça, quando subi na balança e o ponteiro marcou 99kg. Eu sabia que estava obesa, só não sabia o quanto, pois nesse meio tempo eu sempre me pesava, e marcava 80 kg, e eu pensava "Ok, vou me controlar e voltar para os 60kg", mas desanimava no meio do caminho e comia 1 pote de 1 kg de sorvete sozinha, tomava refrigerante descontroladamente, comia biscoito, chips, 2 pães francês seguidos e muito bem recheados, isso tudo num sábado a tarde ensolarado.
Eis que, mudei meus hábitos, aliás, preciso melhorar cada vez mais, e cá estou, com 92 kg, fazendo academia 6 vezes por semana, com a metas e planos que vou contar diaramente para quem quiser ler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário